Header Ads

Image and video hosting by TinyPic
Breaking News
recent

"RICARDO TEXEIRA DEIXA O COMANDO DA CBF e COMITÊ ORGANIZADOR DA COPA 2014"

Depois de 23 anos comandando o futebol brasileiro, Ricardo Teixeira renunciou, nesta segunda-feira (12), à presidência da Confederação Brasileira de Futebol e do Comitê Organizador da Copa do Mundo. O vice da CBF José Maria Marin assumiu os dois cargos.
Ricardo Teixeira não foi à CBF e enviou uma carta de renúncia, lida pelo novo presidente, José Maria Marin. Ele já estava licenciado por motivos de saúde desde quinta-feira (8).
Na carta, Teixeira disse que: "deixa definitivamente a presidência da CBF, com a sensação do dever cumprido." E que: "a injustiça generalizada machuca. O espírito é forte, mas o corpo paga a conta. Me exige agora cuidar da saúde”. Em outro trecho, afirmou que: "foi criticado nas derrotas e subvalorizado nas vitórias".
Marin, de 79 anos, era o mais velho dos cinco vice-presidentes. E, por isso, pelo estatuto da confederação, é quem assume o cargo. Ele foi presidente da Federação Paulista de Futebol e governador de São Paulo.
José Maria Marin vai cumprir o mandato até o fim. Só serão convocadas novas eleições depois da Copa de 2014. Ele passa a ser o presidente do Comitê Organizador do Mundial.
“Não é uma nova administração. Não existe um novo projeto. O que existe é continuidade”, afirma Marin.
Alguns presidentes de federações não compareceram, o que pode representar uma insatisfação com Marin. Mas o novo presidente quer ser um conciliador e até prometeu que um de seus vices poderá substituí-lo em uma eventualidade: “No decorrer do meu mandato, eles têm oportunidade, no momento certo, no momento oportuno, e por que não, também ocupar a presidência da CBF?”.
Marin também disse que vai se empenhar na reaproximação com o Governo Federal: “O que a CBF tem que mostrar é que estamos trabalhando ativamente para que o Brasil tenha uma grande Copa do Mundo”, afirmou.
O Ministério do Esporte emitiu nota afirmando que seguirão trabalhando em harmonia para o sucesso do evento. A Fifa não se pronunciou porque ainda aguarda um documento oficial da CBF comunicando a renúncia.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.