Header Ads

Image and video hosting by TinyPic
Breaking News
recent

"BOLÍVIA RECEBE AHMADINEJAD E DEFENDE DIREITO A USO PACÍFICO DE ENÉRGIA NUCLEAR"



Do UOL Notícias*
Em São Paulo
Atualizada às 19h21

Os presidentes da Bolívia, Evo Morales, e do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, reconheceram o "direito legítimo" do uso e desenvolvimento de energia nuclear com objetivos pacíficos, pelos países, segundo declaração conjunta assinada nesta terça-feira pelos dois líderes, em La Paz.

Mahmoud Ahmadinejad e Evo Morales

* Aizar Raldes/AFP

O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad (dir.), cumprimenta o presidente boliviano, Evo Morales, no palácio presidencial em La Paz

A declaração foi assinada durante a visita de um dia de Ahmadinejad à Bolívia, que é parte do giro do presidente iraniano pela América Latina.

Os governantes da Bolívia e do Irã também inauguraram um hospital e uma fábrica de laticínios, obras construídas e equipadas com financiamento iraniano.

Além disso, as autoridades dos dois países assinaram acordos para a instalação de dois centros de hemodiálise na Bolívia e para a cooperação iraniana no projeto de industrialização no sudoeste do país.

No Brasil
Ontem, Ahmadinejad esteve no Brasil, conversou com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e visitou o Congresso Nacional, onde se encontrou com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e com o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP).

"O Brasil tem um modelo de desenvolvimento de energia nuclear reconhecido pelas Nações Unidas e conhecemos a polêmica sobre o mesmo desenvolvimento em relação ao Irã. O Brasil defende que o Irã tenha direito ao desenvolvimento de urânio para fins pacíficos, tanto quanto o Brasil vem desenvolvendo. É simples. Aquilo que defendemos para nós, defendemos para os outros", disse Lula ao convidado iraniano, nesta segunda-feira.

Protestos
O presidente iraniano foi recebido na Bolívia com demonstrações variadas de rejeição e apreço. Logo na sua chegada, um grupo de feministas se postou estrategicamente na saída do aeroporto de La Paz com cartazes exigindo igualdade sexual no Irã.

Na Praça Murillo de La Paz, sede dos poderes Executivo e Legislativo, onde Morales recebe Ahmadinejad, o ambiente é diferente, a ponto de o presidente iraniano ter se aproximado da janela para saudar o público, muitos compatriotas que exibiam cartazes de boas-vindas e fotos suas.

Relação tradicional
Esta foi a segunda visita de Ahmadinejad à Bolívia. Na viagem oficial que fez em setembro de 2007, os dois presidentes ratificaram uma aliança baseada em sua posição comum contra o "imperialismo" dos Estados Unidos.

Na ocasião, Teerã assinou com La Paz acordos de cooperação nas áreas de agricultura e petroquímica no valor de US$ 1,1 bilhão. Este pacote de ajuda, que está em fase de implementação, inclui apoio técnico e financeiro para que o governo boliviano instale um canal de televisão público com sinal de alcance regional.

Em 2008, o governo de Ahmadinejad disponibilizou para a Bolívia US$ 280 milhões em crédito para implantação de duas fábricas de cimento.

Depois de uma visita de seis horas na Bolívia, Ahmadinjead partiu para a Venezuela do presidente Hugo Chávez, com quem também possui acordos de cooperação e financiamento.

*Com agências internacionais

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.